Bom dia ! Hoje é Terça Feira, 22 de Agosto de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
Cultura
20/02/2010
Rádio paulistana exercita tola “tea party” à brasileira
Opredomínio cultural das esquerdas, o massacre ideológico das urnas, a desconexão entre os desejos legítimos da população brasileira e a agenda política colocada em prática – nada disso pode ser simplesmente atribuído ao maquiavelismo dos socialistas. Há uma importante “contribuição” por parte dos brasileiros não-alinhados a esse estado de coisas, e é da ingenuidade dessa gente e de sua dificuldade em lidar com a realidade exterior que o monstro esquerdista se alimenta.
 
14/02/2010
"Guerra ao Terror" é um filme esquerdista que deu errado: sorte do público
Esqueça tudo que a crítica ou mesmo a diretora falar a respeito do filme. Simplesmente assista e confira como uma produção que tinha tudo para ser mais um festival de clichês esquerdistas (o tema é a Guerra do Iraque) converte-se, na tela, num espetáculo de tensão e verdade cinematográfica.
 
12/02/2010
O 3D unidimensional de “Avatar”
Para um megasucesso financeiro como a produção de James Cameron, toda crítica que se faz parece cair no vazio. Mas, ainda assim, é preciso que se diga e que se aponte a que grau de manipulação barata é possível chegar sob a aparência de boas intenções.
 
11/02/2010
Barreto, o falso Al Capone
Caiu-me em mãos o Nº 39 da “piauí”, revista cultural de esquerda – de propriedade do filho do falecido banqueiro Walter Moreira Salles, João Moreira Salles –que, no propósito dissimulado de promover o filme “Lula, o Filho do Brasil”, traz ampla matéria sobre Luiz Carlos Barreto, tido pela publicação como “o chefe do clã mais poderoso do cinema nacional”. Título da reportagem: “Metade Jesus Cristo, metade Al Capone”.
 
10/02/2010
Sowell e os Republicanos – Final
Opouco que sei de macro e microeconomia aprendi com meu pai, um economista transformado em pequeno e atribulado empresário, mas também da leitura de alguns bons livros, notadamente aqueles de Ludwig von Mises (Human Action e The Theory of Money and Credit), da Escola Austríaca, onde conheci a Lei de Say: é a oferta que faz a demanda, ou seja, só há procura por algo que já existe e é ofertado, e nunca o inverso, a despeito dos pertinazes  malabarismos verbais de Lord Keynes e de seus discípulos encastelados nas torres de marfim do “planejamento” estatal.
 
04/02/2010
A tênue linha azul do jihad
O jornal  britânico Telegraph relata que a Associação Nacional dos Policiais Islâmicos [National Association of Muslim Police – NAMP] atacou a política governamental contra o extremismo islâmico.
 
29/01/2010
Os minaretes suíços e o islã europeu
Qual importância teve o recente referendo suíço para banir a construção de minaretes (pináculos próximos às mesquitas de onde é feita a chamada para as orações)?   Alguns podem ver a diferença percentual de 57,5% a 42,5% endossando a emenda constitucional como quase insignificante. Uma vez que o Establishment político suíço é predominantemente oposto a emenda, provavelmente a proibição nunca entrará em efeito.  Apenas 53,4 % do eleitorado votou, portanto meros 31 % de toda a população endossam o banimento. A proibição não é dirigida às aspirações islamitas, muito menos ao terrorismo muçulmano. Não possui impacto na prática do Islã. Não impede a construção de novas mesquitas, nem requer a demolição dos quatro minaretes já existentes na Suíça.
 
21/01/2010
Aos meus amigos progressistas
Qualquer um que se atreva a defender os princípios liberais numa sociedade como a nossa, onde o discurso prevalece sobre as atitudes e as versões têm peso maior do que os fatos, é imediatamente tachado de egoísta, ganancioso, sem coração e outras alcunhas não menos abjetas. Caso você não acredite realmente naquilo que advoga, o fardo das críticas – talvez o mais correto fosse dizer censura – pode ser muito pesado, especialmente quando partem de pessoas que nos são caras. É a esses que dirijo estas linhas, na esperança de que possam entender um pouco melhor o meu pensamento.
 
16/01/2010
Esquilos cantores massacram filme de Lula e expõem ridículo de “amigos do presidente”
É bom colocar as barbas de molho: o golpismo da esquerda não conhece limites, e é bem capaz que algum tipo de golpe numérico seja tentado para salvar o filme “Lula – O Filho do Brasil” do vexame completo ao qual parece estar condenado.
 
13/01/2010
Reprise dos anos 30
Um artigo no American Thinker, de autoria de Steve McGregor, um ex-estudante da University College London – UCL (onde o terrorista Umar Abdul Mutallab também estudou entre 2005 e 2008) ressalta um ponto importante e que não tem recebido atenção suficiente. Tal ponto diz respeito ao clima geral de opiniões, não apenas na UCL, mas na sociedade britânica como um todo, e que está fazendo muito no sentido de minar o papel britânico na defesa do mundo livre.
 
09/01/2010
Versões cinematográficas que gostaríamos de ver
Quando faltam idéias novas para novos filmes, sobram as refilmagens e adaptações de enredos de outros países. O Brasil é pródigo em adaptar idéias ruins importadas para a realidade nacional. Mas a prática não é exclusividade nossa. Que tal imaginar algumas possíveis releituras de filmes famosos, adaptados para novos contextos?
 
07/01/2010
Tratado de Lisboa: o fim da Europa se aproxima
Fato 1: A civilização ocidental tem três pilares: a tradição judaico-cristã, a filosofia grega clássica e o direito romano (Corpus Juris Civilis). Sendo fato, é reconhecido como tal até mesmo por aqueles que não apreciam esta realidade. Sem dúvida há ateus e agnósticos intelectualmente honestos. Fato 2: Os adversários da civilização ocidental, internos ou externos, há tempos vêm tentando solapar cada um daqueles três pilares. Hegel, Marx, Escola de Frankfurt e seus discípulos em parte do Establishment anglo-americano e europeu imaginaram substituí-los por suas próprias visões de mundo, dando mais uma prova de que o fato, se incômodo para eles, é um fato. Afinal, por que fariam tantos esforços para modificar ou destruir aquilo que não existisse de fato? 
 
31/12/2009
Revendo 2009
MINARETES – Boa parte dos países europeus e outros “campeões da liberdade” manifestaram sua indignação depois que, em um referendo, 57% dos votantes suíços decidiram que não querem minaretes nas mesquitas muçulmanas existentes (apenas quatro das 180 mesquitas suíças possuem minaretes). A quem, além de ao povo suíço, cabe o direito de definir o que melhor serve aos propósitos e interesses dos cidadãos suíços?
 
30/12/2009
E por falar em apocalipse...
Para aqueles que costumam impressionar-se com teorias escatológicas do tipo “mudanças climáticas”, aqui vai uma de tirar o sono. De acordo com os cientistas, existe uma chance em 10.000 de que um grande asteróide ou cometa (com diâmetro maior que 2Km) colida com o nosso planeta ainda neste século, desmantelando a biosfera e matando uma larga fração da população que aqui vive. E as más notícias não acabam aí. Especialistas estimam – com base em estudos sobre a queda de um meteorito medindo menos que 100m de diâmetro na Sibéria, que destruiu uma área de floresta equivalente a 2000 Km2 em 1908 – que a queda de um corpo medindo mais de 140m de diâmetro já seria suficiente para provocar danos irreparáveis à vida na Terra. Como esses corpos menores são muito mais abundantes no espaço do que os grandes asteróides e cometas, a chance de choque é também maior.
 
28/12/2009
As fraldas do tempo
Écomum representar-se a virada da folhinha com o desenho de um bebê que chega para suceder o ancião que se retira. Sai o ano velho e entra o ano novo. O ano velho sai trôpego e fatigado; o novo ano chega enrolado em fraldas.
 
20/12/2009
Quem são mesmo os idiotas?
Recentemente teve início  na Itália um debate sobre termos pejorativos como "culturame" (lixo intelectual), e que voltam  a ser usados após décadas.   Os políticos utilizam esses termos para desacreditar os intelectuais da oposição. Se me lembro bem, "culturame" foi um termo cunhado por Mario Scelba, ministro do Interior da Itália nos últimos anos da década de 1940, que acreditava apenas na lógica dos cassetetes policiais.
 
12/12/2009
Novos lançamentos de livros em São Paulo pela É Realizações
Obras de Herberto Sales e Nicolae Steinhardt serão lançadas em São Paulo.
 
08/12/2009
É necessário ‘estabilizar’ a população mundial para proteger o ecossistema”: palavras de David Rockefeller em 1994
Em 1994, durante jantar oferecido aos embaixadores junto à ONU, em Nova York, David Rockefeller proferiu discurso sobre a “necessidade” de “estabilizar” a população mundial. Para David Rockefeller, o crescimento populacional, resultado da melhoria da qualidade e do aumento da expectativa de vida, tem impacto “negativo e catastrófico” sobre o planeta, sobre o “ecossistema”.
 
04/12/2009
Filmes esquerdistas 9 - Salve geral
OMídia@Mais prossegue analisando filmes com forte inclinação esquerdista, o que costuma agradar a crítica cinematográfica, que finge não ver a manipulação ideológica em títulos como “Salve Geral”.
 
25/11/2009
Lançamento de livros em São Paulo
Obras completas de Vicente Ferreira da Silva serão lançadas em espaço cultural na cidade de São Paulo.
 
22/11/2009
Mentira Romântica e Verdade Romanesca
Roberto Calasso propôs uma célebre definição da obra de René Girard: o filósofo francês seria um dos últimos porcos-espinhos da história do pensamento. O escritor italiano aludia à distinção estabelecida por Isaiah Berlin entre a raposa e o porco-espinho: enquanto aquela sabe muitas coisas, este conhece apenas uma, mas se trata de um grande achado. Na opinião de Calasso, Girard compreendeu como ninguém o mecanismo do bode expiatório.Essa observação espirituosa, à primeira vista correta, não resiste contudo a um exame atento da obra do autor de Mentira romântica, verdade romanesca – livro fundamental que o leitor tem agora em mãos.
 
21/11/2009
O grupo Baader-Meinhof: a história que o Brasil não quer contar
Assistir ao filme O Grupo Baader-Meinhof (Der Baader Meinhof Komplex, 2009) é uma experiência muito interessante. Uli Udel dirige muito bem cenas de multidões, e as cenas de protestos estudantis neste filme são por demais convincentes. Ainda que tenha uma duração considerável, é um filme ao qual se assiste com interesse renovado a cada cena. Trata-se da trajetória do núcleo terrorista de esquerda Baader-Meinhof, que atuou na Alemanha ocidental nos anos 70. Além do filme em si, que é muito lúcido em suas discussões, possui a nós brasileiros ainda outros atrativos – o principal deles poder conhecer uma história que nos é negada, por razões óbvias.
 
15/11/2009
O fim da ilusão comunista
A queda do muro? Mas o Muro de Berlim não "caiu" em 9 de novembro de 1989: foi destruído. Como a expressão "queda do muro" se impôs? É como se  tivesse desmoronado por ele mesmo, mas a destruição foi intencional e trabalhosa: os alemães do Leste, atores e não espectadores dessa "queda", só dispunham de ferramentas rudimentares. Foi a golpes de martelo que derrotaram a muralha de concreto.
 
14/11/2009
O Grande Anselmo Duarte
Morreu o grande Anselmo Duarte, de longe a maior personalidade do cinema brasileiro moderno, mesmo considerando a presença do lendário Alberto Cavalcanti. Anselmo era ao mesmo tempo um sujeito sagaz, corajoso, inquieto, engraçado, generoso, mentalmente ágil, com grande experiência de vida real e dotado de qualidade rara para quem pretende dirigir, bem, um filme: discernimento. O diretor paulista, mesmo tendo um argumento precário em mãos, sabia distinguir com clareza e enfrentar com paciência e criatividade os obstáculos técnicos, materiais e humanos encontrados num set de filmagens, e a todos superar – coisa difícil de ver, por exemplo, em qualquer espécime do Cinema Novo – vivo ou morto.  
 
10/11/2009
Os viciados argumentos pró-drogas: no final, você é quem paga
No artigo anterior, mostrei que os principais argumentos dos defensores de políticas "alternativas" à repressão ao uso de drogas vinham de grupos ativistas transnacionais, tendo no Brasil, como um de seus propagadores, o ex-presidente da república Fernando Henrique Cardoso. Na verdade, ele é a personalidade mais destacada para levar a mensagem. Outros participantes do movimento podem ser encontrados aqui. Dentre os de maior destaque estão Mário Vargas Llosa, César Gaviria, Ernesto Zedillo, João Roberto Marinho e o mago Paulo Coelho. Nesse artigo, tento entender alguns dos principais argumentos dos defensores da liberação das drogas.
 
10/11/2009
O Muro da Vergonha
Não há  meio mais eficiente de reduzir os homens a mera engrenagem da máquina coletivista do que privá-los da liberdade de movimento. (Wilhem Roepke) Existem basicamente dois tipos de muros.  Uns são erguidos para tentar evitar que “visitas” indesejadas adentrem a propriedade particular, enquanto outros pretendem evitar a saída das pessoas.  No primeiro caso estão os muros e cercas construídos para delimitar os terrenos de nossas casas, condomínios, fazendas e outras propriedades em geral.  No segundo, estão os presídios e as jaulas dos animais perigosos.  No primeiro caso, estariam as “políticas” nacionais de imigração e no segundo as de emigração. 
 
09/11/2009
Lançamento do livro "Mentira Romântica e Verdade Romanesca" de René Girard
Evento em São Paulo na próxima Quarta Feira, 11 de Novembro, terá lançamento do livro de intelectual francês.
 
05/11/2009
Passeata gay em Copacabana
Parada ou passeata gay? Parada – se as palavras ainda têm sentido – é, entre outras definições, formatura militar para revista; desfile de tropas de uma guarnição. Já passeata é uma marcha coletiva realizada em sinal de regozijo, reivindicação ou protesto cívico. Chamar a passeata gay realizada em Copacabana, dia 1º de novembro, de parada não tem o menor cabimento – ou tem, se o objetivo dos mentores do evento é confundir a opinião pública ou desmoralizar de vez as paradas militares, a exemplo do que tem feito Lula ao esvaziar em Brasília os desfiles das forças armadas em 7 de setembro.
 
02/11/2009
A fraude intelectual
Afraude do Enem escancarou um problema público com relação à falta de fiscalização de uma prova, vista como substitutiva à do vestibular. A fraude foi apresentada como  uma questão de segurança, quando ela tem, na verdade, dois outros aspectos tão ou mais importantes. Um diz respeito  à prerrogativa  da União, que começa a forçar a aceitação de  um exame nacional, quando a nossa realidade federativa sinalizaria para a preservação das autonomias universitárias regionais, seja de universidades federais, estaduais, privadas, confessionais ou comunitárias.
 
09/10/2009
Filmes esquerdistas 7 - Questão de Honra
O Mídia@Mais prossegue analisando filmes com forte inclinação esquerdista, o que costuma agradar a crítica cinematográfica, que finge não ver a manipulação ideológica em títulos como “Questão de Honra”.
 
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS