Bom dia ! Hoje é Segunda Feira, 24 de Abril de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
Brasil
13/12/2010
Ongueiros, tráfico e o jornalismo do diz-que-diz
Considerando verídicas as tuitadas de Kennedy Alencar sobre José Júnior, líder da ONG AfroReggae, somos tocados profundamente de pena desses coitados líderes do tráfico, seus verdadeiros anseios e do futuro incerto de seus grupos de extermínio.
 
07/12/2010
É bom colocar as barbas de molho
Apresidente eleita, Dilma Rousseff, acaba de anunciar o seu time para a área econômica. Pela escalação, sua estratégia de jogo será calcada na velha tática do nacional-desenvolvimentismo.
 
06/12/2010
Qual a solução, então?
Os recentes episódios do Rio de Janeiro trouxeram à tona um debate recorrente - a liberação ou não do comércio de drogas ilícitas. Os argumentos pela liberação, ou pela descriminação, obedecem à lógica que descrevo a seguir.
 
05/12/2010
Alguns pontos soltos dos eventos no Rio de Janeiro
Com relação aos eventos recém ocorridos no Rio de Janeiro, alguns detalhes importantes merecem maiores considerações.
 
05/12/2010
O que se pode aprender das batalhas de Vila Cruzeiro e do Alemão
Independentemente dos seus desdobramentos futuros, a inusitada reação do Estado ao desafio das gangues criminosas do Rio de Janeiro, que culminou com as ocupações das favelas da Vila Cruzeiro e do Complexo do Alemão, já oferece algumas lições preciosas que precisam ser devidamente aprendidas e consolidadas pelas autoridades e lideranças políticas de todas as esferas dos poderes públicos.
 
30/11/2010
Escolha o seu Rio de Janeiro
Todos estão confusos a respeito do que acontece no Rio de Janeiro. Quem será que tem razão, uma vez que há tantas contradições no discurso de quem sempre pautou a discussão sobre violência urbana no Brasil? Quem será que está certo: o Capitão Nascimento ou o José Padilha?
 
29/11/2010
O Rio espana o morro
Há mais de três décadas, contando com tratamento social e político irresponsável, o crime organizado vem consolidando seu poder sobre as zonas de favela dos grandes núcleos urbanos do país.
 
26/11/2010
Mas o Rio de Janeiro não continuava lindo?
Não há como compreender a suposta revolta de 60% dos fluminenses com a onda de feroz violência que assola o Rio de Janeiro.
 
15/11/2010
Lembre do Trabuco sempre que estiver perdendo tempo numa fila de banco
Não fique mais nervoso, sempre que você estiver experimentando uma amostra da “produtividade” dos bancos brasileiros – ou seja, quando não conseguir acessar seu home banking, quando estiver há mais de meia hora na fila da agência, quando o caixa eletrônico estiver quebrado, etc.
 
14/11/2010
Um sistema ficha-suja
Bem à moda da casa, saímos da eleição de 3 de outubro com pendências para serem decididas pela Justiça. Foram concedidas liminares garantindo algumas candidaturas e são díspares as opiniões sobre a aplicabilidade imediata da lei que dispõe sobre o assunto. Mas, pelo sim, pelo não, a simples intenção de impedir a participação de candidatos cujo passado tem certificado de inconveniência já merece ser saudada. Sem exageros, contudo. A cena política não saiu purificada do pleito. O que vai acontecer, na prática, é mais ou menos o que se passa quando se trancafiam bandidos. Tem-se alguns bandidos a menos perturbando a sociedade, mas continua havendo muito bandido na rua.
 
10/11/2010
Hidrovias: quando cresceremos?
Éde conhecimento geral que o transporte hidroviário é, historicamente, o mais barato e eficiente para a movimentação de cargas a longas distâncias. Por isso, os países que dispõem de redes hidrográficas de porte costumam empenhar-se no seu pleno aproveitamento, que lhes confere importantes vantagens comparativas para o transporte da sua produção física.
 
10/11/2010
Quem quer dinheiro? O Silvio Santos
Os leitores do M@M foram os primeiros a serem alertados de que havia algo muito estranho na visita do empresário e animador de auditório Silvio Santos a Lula em pleno momento de campanha eleitoral, evento que obviamente foi tratado com desdém pelos habituais “jornalistas conceituados” dos grandes meios de comunicação.
 
08/11/2010
Poder imoderado
Domingo passado, o Dr. Sérgio da Costa Franco postou aqui mais um de seus importantes artigos - "Pelo mau exemplo" - reprovando o presidente Lula por haver abandonado a estatura do cargo e se convertido em "cabo eleitoral de subúrbio".
 
07/11/2010
Lula, o Tiririca que veste Armani, em: "Palhaçada em dois tempos - FMI e CPMF"
Para indivíduos de consciência "elástica", caráter diminuto e memória curta, seguem breves considerações sobre a dívida externa e a CPMF.
 
04/11/2010
Agora você é nossa, Dilma
Enquanto era apenas uma candidata, Dilma precisava dar satisfação apenas a seus eleitores. Eleita presidente do Brasil, Dilma deve agora satisfação de cada passo seu – presente, passado e futuro – a todos os brasileiros, inclusive às dezenas de milhões que não se deixaram iludir pelo discurso fácil da esquerda encastelada na máquina pública.
 
02/11/2010
A tartaruga e o poste
Nos últimos meses circulou muito na internet a parábola da tartaruga que apareceu em cima de um poste. Ninguém entende como ela chegou lá. Todo mundo sabe que não subiu sozinha, que ali não é o lugar dela e que aquilo não vai terminar bem. Pois neste melancólico final de tarde do dia 31 de outubro de 2010, a tartaruga está no poste. Ou melhor, posta no poste.
 
01/11/2010
O governo da hidra petista vem aí
Quantos governos petistas um país pode suportar? Se considerarmos que as administrações anteriores de FHC também tinham inclinação esquerdista, e aqueles que o precederam foram marcados por paródias e catástrofes (Itamar, Collor, Sarney...), até quanto viveremos sem pagar o preço por tantos governos equivocados, socializantes, comandados por políticos acostumados a agigantar o Estado em seu próprio benefício (como se fosse possível agigantar o Estado em benefício de terceiros)? E qual o papel de Dilma nessa história toda?
 
31/10/2010
Quebra-Quilos Party
  “Toca, toca minha gente/Toca, toca a reunir/Que os matutos quebra-quilos/Por aí não tardam a vir” (Cantiga nordestina do século XIX)   Em 26 de julho de 1862, o imperador D. Pedro II, com o objetivo de criar meios práticos de controle fiscal e ao mesmo tempo auferir novos recursos financeiros para sustentar os gastos da Corte estabelecida no Rio de Janeiro, assinou uma lei que revogava o sistema de pesos e medidas então vigentes no país. Conforme relatos históricos, a lei impositiva tratava de substituir as antigas medidas de superfície, capacidade e peso (tais como palmos e polegadas, e pesos calculados em arroubas e libras) por novos padrões de quilograma, metro e litro, oficializando-se, com isso, em todo o território nacional, o sistema métrico decimal vigente na França desde o início do século XIX.  
 
30/10/2010
Aborto é assunto muito sério
Embora desagrade a alguns, o aborto vem ocupando um lugar de destaque neste segundo turno das eleições. Alegam que há matérias mais importantes a serem discutidas, o que é um equívoco, pois o aborto - como outros assuntos que envolvam a vida humana - é tema legítimo e relevante em qualquer sociedade avançada.
 
29/10/2010
A CPMF também é candidata
Informações oficiais do Banco Central e da Receita Federal estimam que o PIB, em 2010, será de cerca de R$ 3,4 trilhões. A arrecadação de impostos federais, também em 2010, está prevista em R$ 1,23 trilhão. Quer dizer, de tudo que se produziu no Brasil no ano, mais de 36% foi ou será destinado ao pagamento de impostos – isso sem considerar o custo financeiro para pagar os tributos,  cobrados do contribuinte quase sempre antes de recebido o dinheiro sobre o negócio tributado.
 
29/10/2010
Depois do que o Papa disse, você ainda vai votar no PT?
Hoje (28/10), às 11 horas, em Roma, o Papa Bento XVI, recebendo a visita "ad limina apostolorum" dos Bispos do Regional Nordeste 5, manifestou claramente sua preocupação pelo silêncio dos Bispos diante de uma eventual vitória abortista nestas eleições presidenciais.
 
28/10/2010
Uma data memorável
Se existe uma data que nunca pode ser apagada da memória dos brasileiros é o 25 de outubro de 2005. Neste dia memorável, o povo brasileiro, através de uma votação maciça, deu uma incontestável manifestação de sua vontade e seu querer. Esta data inesquecível é o Referendo (e não plebiscito, como insistia um antigo jornalista) em que a população mostrou-se esmagadoramente a favor do direito dos cidadãos em adquirirem uma arma para sua defesa, de sua família e de seu patrimônio.
 
27/10/2010
Dia de festa, álbum de memórias: Orelhão do ABC
 
23/10/2010
Pluralismo, multiculturalismo e tolerância
Dia atrás, durante uma entrevista sobre meu novo livro Pombas e Gaviões, perguntaram-me se eu era contra o pluralismo, o multiculturalismo e a tolerância. A resposta foi um triplo "não". Não, não e não. Cada qual com o seu devido "mas".
 
22/10/2010
O populismo vs o socialismo bolivariano
Causou impacto há algumas semanas as declarações de Fidel Castro a Jeffrey Goldberg, jornalista americano, de que o modelo socialista cubano não funciona sequer para Cuba. Ainda que Fidel, diante da repercussão política negativa, haja levado para o terreno do mal entendido, Goldberg foi implacável, ironizando que a expressão “o modelo cubano não funciona sequer para nós mesmos”, significa “o modelo cubano não funciona sequer para nós mesmos".
 
22/10/2010
A farsa da farsa caiu
OJN, da Rede Globo, finalmente fez jornalismo e pôs os pingos nos “is” sobre a suposta encenação de Serra quando este foi agredido ontem no Rio de Janeiro.   Com o recurso a especialistas e a várias fontes de imagens, a poderosa, mas até então tímida Rede Globo, fez uma reportagem que deixou nua a mais alta autoridade da República Federativa do Brasil: Luís Inácio Lula da Silva.
 
18/10/2010
O artífice da censura
De posse do nosso rico dinheirinho, Franklin Martins, ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social do governo Lula, viajou à Europa (Londres e Bruxelas) em busca de “informações e subsídios” para criar um anteprojeto de lei e enquadrar, em caráter permanente, o setor de radiodifusão no país.
 
13/10/2010
A mentira como arte
Omais famoso médico da televisão, o controvertido Dr. House, costuma afirmar enquanto faz pesquisas diagnósticas mirabolantes e atormenta seus colegas e subordinados: “todos mentem”. Uma afirmação um tanto cínica, mas difícil de refutar, pois todos temos algo a esconder, seja lá o que for e, às vezes, uma mentirinha é o único recurso disponível. O Dr. House nunca disse que isso se aplica apenas aos pacientes.             Se o aforismo House sobre a mentira vale para os personagens da série na TV, o que diríamos então dos políticos? Nesse caso, muitas vezes, mentir é uma questão de sobrevivência.
 
12/10/2010
Mais uma razão para a reforma
Acabamos de sair de um pleito nacional para o qual estavam aptos a votar 135,8 milhões de eleitores, e dele temos que tirar alguns ensinamentos – que devem ser aproveitados a cada eleição no sentido de corrigir eventuais distorções e fortalecer o nosso sistema político. Neste, por exemplo, há anomalias como a eleição para a Câmara Federal de Tiririca (PR/SP), com 1,4 milhão de votos, entre outros candidatos, que se traduz em algo emblemático.
 
09/10/2010
Manobras do governo totalitário
Com a possível ascensão de Dilma Rousseff à presidência da República neste segundo turno, ainda indefinido, mas tendo como certa a conquista da maioria parlamentar, pelo atual governo, nas duas Casas do Congresso Nacional, a pergunta que se torna obrigatória é a seguinte: quanto tempo vai levar para que se estabeleça no Brasil, sem disfarces, a prolongada ditadura da esquerda - radical ou não?                      
 
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS