Bom dia ! Hoje é Quarta feira, 26 de Julho de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
Segurança Pública
12/06/2012
Arquiteto da USP encontra novos culpados pela violência urbana: os “condomínio fechados”
Ao voltar seus esforços contra armas, carros e, agora, “condomínios fechados”, o que a intelectualidade socialista pretende impor é uma utopia totalmente fracassada, usando a população como cobaia.
 
02/06/2012
Bateu, levou: criminosos respondem à prisão de membros da ROTA com “toque de recolher”
Esperamos que da próxima vez que um criminoso qualquer for identificado a imprensa tenha o mesmo comportamento que teve com policiais suspeitos.
 
25/04/2012
Novo Código Penal: elite unida contra o restante dos brasileiros
Se 64% dos brasileiros acham o Governo Dilma bom ou ótimo e 57% querem Lula de volta à presidência, jornalões como a Folha de S.Paulo decretam: “a oposição está na UTI”.
 
12/04/2012
Disque FREUD-911: chefe da polícia paulista diz que prostitutas são “benéficas para a sociedade”
Segundo o delegado-geral de São Paulo, “Como somos mamíferos e primatas, descarregamos no ato sexual aquela energia que poderia ser canalizada para coisas violentas”. Ele opinava a respeito de mais uma estripulia da “comissão de notório saber” que está propondo a reforma de nosso Código Penal: a legalização dos prostíbulos.
 
28/02/2012
Doutor Drauzio e a “democracia” planejada para os brasileiros: “Não cabe discutir, não existe alternativa”
Vez por outra, algum representante da elite esquerdista e politicamente correta que manda na mídia (e quer mandar no país inteiro) comete um ato falho, revelando o que pensa de fato a respeito do livre arbítrio do “povo”.
 
14/01/2012
Crack vira o jogo em cima da fraqueza do Governo de SP
Os jornalistas, defensores públicos e profissionais da miséria alheia estão de parabéns: na política, não vence necessariamente quem tem mais poder econômico ou legitimidade constituída – vencedores costumam ser aqueles com vontade inquebrantável.
 
10/01/2012
Crack: usuários e traficantes são apenas parte do problema
Ainda que se consiga tratamento gratuito e infalível para todos os dependentes, e cadeia ou “reabilitação” para todos os traficantes, o problema do crack no Brasil não estará resolvido: a questão já se impregnou no imaginário dos formadores de opinião, incorporando os piores jargões ao discurso habitual dos esquerdistas.
 
13/12/2011
Faltou dizer
Tanto o jornal O Globo quanto o Extra, seu irmão mais popular, deram com estardalhaço a notícia que o líder comunitário William da Rocinha havia sido flagrado, em um vídeo, vendendo um fuzil AK-47 para o traficante Nem, recentemente preso pela polícia.
 
08/11/2011
DESARMAMENTO: Comentando as notícias
Qem está certo e quem está errado? Está ocorrendo no momento no Rio de janeiro uma polêmica que, tirando o aspecto ridículo da questão, leva o cidadão pagador de impostos a se questionar o porquê da discrepância, em um assunto tão grave e sério como a questão dos homicídios ocorridos no estado do Rio de Janeiro.
 
22/08/2011
Por que a juíza morreu?
Aedição de ZH deste sábado, 20 de agosto, relata o assassinato de uma fotógrafa. Episódio tão brutal quanto comum. Ela saiu de uma agência bancária, foi abordada por indivíduos armados que a acompanharam até seu veículo.
 
18/08/2011
Líder esquerdista do AfroReggae sugere: anistia para os criminosos que tiverem “penas muito longas”
Se os brasileiros deixarem, o país caminha para uma situação surreal: por um lado, acabar com a anistia a militares que supostamente tenham cometido crimes há quase 50 anos, crimes estes que só podem ser “comprovados” por testemunhos das próprias vítimas ou de seus familiares; e, por outro, se mais gente seguir ideias iluminadas como a do genial José Junior, da ONG em questão, criminosos que tenham cometido crimes demais e, portanto, tenham penas maiores que 30 anos, deverão ser anistiados para que possam começar “vida nova”.
 
29/07/2011
Vai entregar sua arma?
Ao contrário da maioria dos políticos brasileiros, o amigo leitor é um cidadão de bem, sem problemas com a justiça, sem dólares na cueca, não faz “consultoria milionária”, seu imposto de renda é pago rigorosamente em dia e sem falcatruas. Enfim, um cidadão modelo.
 
23/06/2011
Desarmamento - comentando notícias recentes - segunda parte
Trezoitão - "Revólver 38 lidera campanha de desarmamento" – Este foi o título da matéria publicada na página 26 do jornal O Globo, de 14/05/2011. Como é de praxe em matérias sobre desarmamento e armaria foi consultado o senhor Rubem César Fernandes, um dos “especialistas” da ONG Viva Rio no assunto.
 
16/06/2011
“Entregue a grana, playboy” – e morra do mesmo jeito: a nova “ética” dos criminosos brasileiros
Depois de tanto ouvir “especialistas” e jornalistas recomendarem aos cidadãos de bem que não reajam em caso de assalto, os bandidos começaram até a usar isso como desculpa para assassinatos frios, como o do estudante da USP.
 
03/06/2011
DESARMAMENTO: Comentando notícias recentes – primeira parte
1 – Fascista, eu?   Osenhor Paulo Sérgio Pinheiro é pesquisador do Núcleo de Estudos da Violência da USP e membro da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA) e um antiarmas convicto. Só esta última condição é mais do que suficiente para colocá-lo nas páginas do jornal O Globo. Assim, no dia 17/4/2011, na página 21 do referido jornal o doutor Pinheiro deu uma entrevista em que, entre outras coisas, afirma e dá título à matéria: “Tem de reduzir na marra o acesso a armas”. Com esta pérola, o doutor Pinheiro dá uma inequívoca demonstração de sua vocação democrática. Para o doutor Pinheiro, as coisas têm de ser “do nosso jeito”, ou seja, “na marra”.
 
13/05/2011
Desarmamento: perguntas e respostas
Éverdade que menos armas significam menos crimes?   Bobagem: se isso fosse verdade, a Suíça e os Estados Unidos seriam países com alto índice de criminalidade. Os Estados Unidos, que têm quase tantas armas quanto habitantes, têm visto sua criminalidade diminuir através dos anos enquanto aumentam as vendas de armas de qualquer calibre e em qualquer quantidade.
 
28/04/2011
Desarmamento infantil? Então está explicado!
OInstituto Sou da Paz organizou a Semana do Desarmamento Infantil, que pelos dados da ONG foi um grande sucesso: recolheu-se 4400 armas de plástico que causavam danos terríveis, como crianças molhadas e eventuais escorregões.
 
27/04/2011
Compreendendo a estratégia do adversário
Quem se interessa por Guerra Psicológica sabe que existem três métodos, extensamente empregados desde tempos imemoriais, capazes de causar danos ao adversário, algumas vezes maiores do que os causados pelas JDAM (Joint Direct Attack Munition), as bombas inteligentes.
 
18/04/2011
Desarmados até os dentes
Há pouco, o sino de uma igreja distante ecoou doze lúgubres badaladas, dando por encerrado o dia. Cai sobre a cidade um silêncio quase campeiro. Silêncio que faz milagres. Até os surdos ouvem o ruído da mais bem lubrificada dobradiça.
 
15/04/2011
Rescaldos de uma tragédia
O Rio de Janeiro e o resto do Brasil ainda tentam entender a tragédia de Realengo.  Estávamos acostumados a ler nos jornais, com indesejada frequência, mas à distância, este tipo de infausto acontecimento. Eu morava nos Estados Unidos quando da ocorrência do massacre de Columbine e posso garantir que a comoção foi tão grande como aqui.
 
25/03/2011
Um novo vilão da violência urbana: a “família feliz”
De agora em diante, não vai ser somente a reação humana de reagir a assaltos e estupros o “responsável” pela violência da bandidagem contra os brasileiros nas grandes cidades.
 
24/02/2011
Não reaja (e seja baleado da mesma maneira)
Assim que se noticiou que o ex-árbitro de futebol Oscar Roberto Godói havia sido baleado por um bandido na porta de um edifício nas Perdizes (São Paulo), a imprensa praticamente em uníssono correu para dizer que a vítima, célebre por seus comentários desaforados, tinha “reagido”.
 
11/02/2011
A guerra começou faz tempo
Há uma guerra acontecendo neste exato momento no Brasil. De um lado estão milhares de criminosos, espreitando, planejando táticas, trocando informações, armazenando armamentos. De outro, milhões de brasileiros honestos, ingenuamente agindo como se nada estivesse acontecendo, torcendo e rezando para chegar vivos em casa, para não ser abordados nos semáforos, para que ninguém pule o muro do quintal, para que a guarita do condomínio afugente os mal-intencionados. Dá pra imaginar, com uma contraposição dessas, qual lado está vencendo a guerra.
 
03/02/2011
O Brasil é um país fortemente armado. Será mesmo? II
Quando todas as armas forem de propriedade do    Governo, este decidirá de quem são as outras propriedades                                Benjamin Franklin     Relembrando: segundo o senhor Antonio Rangel Bandeira, em declaração ao jornal O Globo, de 21/12/2010, “O Brasil é um país fortemente armado”. Para quem não sabe, o senhor Bandeira é diretor de uma ONG anti-armas e um dos darlings das Organizações Globo na questão de desarmar o cidadão de bem.
 
28/01/2011
Novo Senna? Psicanalista afirma que menor apreendido 17 vezes tem “talento que precisa ser descoberto”
Calma, você já vai entender: o menor de 14 anos já foi detido quase duas dezenas de vezes roubando carros, entre outras “peraltices”. Ele é bem “esperto” para imaginar crimes contra as pessoas, mas, para os “especialistas”, é quase um bebê que não sabe o que está fazendo.
 
26/01/2011
O Brasil é um país fortemente armado – será mesmo? I
Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará                                                                                                                      João, 8:32   O Brasil é um país fortemente armado”. Esta declaração é da lavra do senhor Antonio Rangel Bandeira, um dos diretores do Viva-Rio em entrevista publicada na página 10 do Globo de 21/12/2010. Não sei qual o critério usado pelo senhor Bandeira, mas posso assegurar que não é esta a situação do Brasil no que tange ao cidadão armado. E quem informa isto é o Small Arms Survey, um dos patrocinadores da ONG do senhor Bandeira.
 
04/09/2010
Palpite infeliz
Nada é mais perigoso do que se colocar no mesmo balaio a ignorância e o preconceito. Isto me veio à mente lendo a carta do senhor José Carlos Lima de Souza, de Niterói RJ, publicada na Seção de Cartas de O Globo de 26/08/2010 sob o título Reféns do Crime.
 
30/04/2010
Reinventando Kafka
Amaioria das pessoas que conhecem a história de Josef K., o personagem central do livro O Processo, do tcheco Franz Kafka, imagina que não pode haver maior disparate do que a historia absurda do bancário. Daí a expressão kafkaniano, usada para qualificar qualquer situação contrária ao bom senso, difícil de entender e aceitar, evocando uma atmosfera de pesadelo, de irracionalidade, especialmente em um contexto burocrático, que escapa a qualquer lógica ou coerência (diz-se de situação, obra artística, narração etc.). Ao terminar a angustiante narrativa talvez o leitor suspire aliviado pensando: “Isto é apenas uma obra de ficção, não é possível no mundo real”. Está redondamente enganado o leitor que assim pensar - o Brasil, há muito, reinventou o kafkanismo. Aqui, na República das Bananas, o cidadão decente, cumpridor da lei se vê, com indesejável frequência, enfrentando situações dignas do pesadelo do burocrata Josef K.
 
24/08/2009
Quem foi o irresponsável?
Aqui no Rio Grande do Sul, sem-terras já assassinaram sem-terras, degolaram um policial militar e feriram inúmeros outros. Ficou tudo por isso mesmo. Não caiu ninguém do alto nem do baixo comando da organização. Aliás, o movimento jamais deu a mínima para o Estado de Direito. Passa o Código Penal num picador de papel e pratica centenas de crimes por ano. Distribui entre os seus membros, para que usem lá na “casinha”, as ordens judiciais que recebe. E nada lhe acontece.
 
26/05/2009
O que os antiarmas pretendem implantar no Brasil
Ovelho adágio segundo o qual O preço da liberdade é a eterna vigilância me vem à cabeça quando percebo a mensagem subliminar, veiculada na mídia impressa ou eletrônica, de que “armas” tiram vidas de cidadãos inocentes. Mesmo quando o cidadão consegue se defender com uma arma de fogo, como um caso acontecido no Rio Grande do Sul, onde uma mulher matou um assaltante que invadira sua casa, a imprensa sempre tem um “especialista de plantão” para dizer que o ato do cidadão de reagir foi uma loucura. Existem também políticos a dizer bobagens sem nenhuma comprovação, caso da vereadora carioca Andrea Gouvêa Vieira, que declarou no Globo que não se deve resistir a um assalto, pois nove em dez pessoas que a ele reagem acabam mortas. Em 16/11/2006, escrevi para o endereço eletrônico do ilustre edil, perguntando pela fonte da informação, e nunca obtive uma resposta.
 
1 2 3 4 5 6



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS