Boa Tarde ! Hoje é Domingo, 23 de Abril de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
Ambientalismo
19/05/2011
Energias alternativas: equívocos e fatos
Toda a discussão sobre as chamadas energias alternativas, às vezes também denominadas renováveis, tem sido prejudicada por dois equívocos fundamentais.
 
12/05/2011
Fontes alternativas de energia? Uma visão sobre a energia eólica
“He who refuses to do arithmetic is doomed to talk nonsense”. [“Aquele que se recusa a fazer contas está condenado a falar bobagem”.] John McCarthy, pioneiro da computação eletrônica, Stanford University.     Adiscussão sobre as chamadas fontes renováveis de energia está intimamente ligada à discussão sobre questões ambientais e de segurança energética. Pelo menos, são essas questões que fazem parte do discurso de muitos dos defensores de investimentos em “energias limpas”. Um dos pontos a discutir é a própria legitimidade das premissas em que se baseiam as afirmações de que essa ou aquela fonte de energia é mais ou menos vantajosa.
 
06/04/2011
Uma crise de energia antropogênica
Agasolina já está custando mais de quatro dólares por galão[1] em quase toda a Califórnia— e subindo bastante em outras partes do país também. Mas preços tão altos são bons ou ruins?
 
30/03/2011
Japão: do catastrofismo à realidade
Se ainda fosse preciso alguma demonstração, os desdobramentos do terremoto e da tsunami que atingiram de forma devastadora o Nordeste do Japão, na tarde da sexta-feira 11 de março, constituem evidências cabais do abismo existente entre a realidade refletida em uma catástrofe natural e a visão predominante nos meios de comunicação e grande parte das sociedades e lideranças políticas do Ocidente, imbuídos de uma ideologia do catastrofismo e um inerente pessimismo cultural.
 
17/03/2011
Assim é se lhe parece
A"revolução" no Egito, com justíssima razão, ocupou vasto espaço na mídia nas últimas semanas. As reações flutuaram deste o júbilo até o ceticismo em relação ao futuro da nação. Alguns, para não variar, misturaram análise e ideologia, uma salada quase sempre indigesta.  Entre eles, o destaque  vai para  Paul Krugman, para quem o imbróglio egípcio teve como pano de fundo a inflação dos alimentos, de cujas importações aquele país é grande dependente.
 
09/03/2011
Equívocos do texto-base da Campanha da Fraternidade 2011
Otexto-base da CF 2011 é tão repleto de equívocos conceituais e factuais que contestá-los um a um requereria um espaço consideravelmente maior que o permitido na presente publicação.
 
27/02/2011
O paradoxo ambiental
Adiscussão em torno da revisão do Código Florestal faz comparecer na cena pública um número expressivo de atores, organizados segundo os mais diferentes interesses particulares. Neste processo, chama particularmente atenção a presença de várias ONGS e de "movimentos sociais" que, em nome de uma suposta defesa da natureza, obedecem a interesses dos mais diferentes tipos, desde interesses de governos estrangeiros e empresas internacionais até propostas socialistas de eliminação da econômica de mercado e do estado de direito.
 
19/02/2011
Os contos de fada ambientais...
Parece que tudo começou com a preocupação sobre a água. Durante a infância toda, ouvia sobre o famoso diagrama proporcional da quantidade de água potável e acessível dentro de toda aquela imensidão de água total disponível no mundo.
 
16/02/2011
Esclarecendo o esclarecimento
Em artigo publicado no Diário do Comércio, visando desmentir a afirmações de que o agronegócio brasileiro estaria sendo tutelado por ONGs internacionais, o sr. Carlo Lovatelli afirma várias coisas, entre elas o fato de que não haveria espaço para fornecer maiores detalhes.
 
27/01/2011
Catastrofismo aquecimentista e comportamento humano
Entrevista do Prof. Ricardo Augusto Felício, Doutor em Climatologia a Jessica Batista- da FAAP-SP Pergunta com base no texto O “Verdejar” do Ser: o movimento ambientalista - Manuel Castells   Com a leitura deste texto desenvolvemos nossos conhecimentos e opiniões sobre o movimento ambientalista e, acima de tudo, tiramos conclusões sobre as divergentes visões sob os acontecimentos com o meio ambiente.
 
19/01/2011
Ambientalismo 2010-2011 – Parte I
Os arquivos do Mídia@Mais estão sempre inteiramente à disposição para consulta, comparação, estudo e, é claro, também para incomodar os ecochatos, ecopilantras e crédulos dos mais variados naipes. Mesmo assim, acredito que é útil e salutar retomar o tema “Ambientalismo” com a lembrança de alguns fatos de 2010, e simplesmente porque esses terão consequências em 2011 e nos anos por vir. Segue um breve relato da situação nos EUA. Em próximas ocasiões, notícias e comentários mais abrangentes sobre a Europa, Ásia e Brasil.  
 
12/01/2011
Do milho ao lixo, uma “surpresa”: leis das sacolas plásticas erram o alvo
A energia consumida na produção das sacolas de PHA (bioplástico) é 69% maior do que a energia gasta na fabricação das sacolas de polietileno. Os reais benefícios ambientais, assim como eventuais desvantagens, da substituição dos plásticos por bioplásticos ainda não estão totalmente claros. Que surpresa, não?
 
26/12/2010
Insustentável é o pessimismo
Está na moda falar de sustentabilidade.  Ambientalistas preocupados com as futuras gerações dizem que corremos sério risco de extinguir os recursos naturais, por conta do nosso “consumismo desmesurado”.  Alguns paranóicos já instituiram até mesmo um “Dia Sem Consumo”, que acontece todo ano, no último sábado do mês de novembro. Outros, mais radicais, propõem a destruição coletiva dos cartões de crédito como forma de catarse.
 
10/12/2010
Nunca confie num dragão moribundo
Arejeição a qualquer tipo de censura ao contraditório na academia, nos parlamentos e nos meios de comunicação é um dos princípios básicos dos regimes ditos democráticos.
 
03/12/2010
Telhados brancos: mais uma impostura político-científica em São Paulo
Os cidadãos paulistanos devem estar atentos a mais uma impostura político-científica que poderá ser aprovada na calada da noite: uma lei que obriga a pintar de branco os telhados, para, supostamente, ajudar a salvar o planeta do “aquecimento global”. A medida, além de inócua para diminuir as temperaturas, demonstra a leviandade com que as questões ambientais têm sido apresentadas à sociedade em geral, em um contexto em que poucos questionam as reais motivações de tais medidas. 
 
01/12/2010
Uma demão de branco
As agendas políticas globais, assumiram de vez a pretensão de salvar a raça humana de si mesma e a Terra da raça humana. Seus agentes são todos pessoas com elevadíssimos ideais e incorruptíveis. Mas são mesmo?
 
15/10/2010
Simplesmente ódio
Opa, que tiro no pé. Não admira que o filmete  de quatro minutos de propaganda do AGA feito por Richard Curtis para a campanha do grupo verde 10:10, “NO PRESSURE” [Sem pressão], tenha sido tirado do ar às pressas. Quando eu o assisti, achei que era uma sátira anti-verde. Isso porque retratava uma variedade de pessoas — incluindo crianças — sendo explodidas por ativistas ambientalistas por não demonstrarem entusiasmo pela “redução das emissões de carbono”, com sangue e carne pastosa caindo sobre crianças e adultos horrorizados.
 
05/10/2010
Ad humanitas: o alvo dos ecototalitários
Em todos os movimentos político-sociais, que por definição, não vivem sem causa, há sempre uma mistura de tipos: há os sinceros e razoavelmente sensatos, os idealistas pertinazes, os ingênuos mal informados, mas bem intencionados, os  vigaristas furtivos, os vigaristas célebres ou diplomados, os desocupados profissionais e os psicopatas.
 
02/10/2010
Entrevista do geólogo Geraldo Luís Lino
Aos leitores que ainda não conhecem o entrevistado, eis aqui a oportunidade de ouvi-lo, numa entrevista originalmente concedida ao programa Café Colombo, de Recife, mas gravada no Rio de Janeiro em 11.08.2010. 
 
29/09/2010
Resfriamento Global, a Nova Ordem Mundial e o Clube Bilderberg
No mesmo dia (26.09.10) em que o Mídia@Mais publicava uma breve, mas instigante resenha de Ipojuca Pontes sobre o livro “A verdadeira história do Clube Bilderberg”, de Daniel Estulin, no outro lado do mundo, o jornalista britânico James Delingpole, na versão online do jornal The Telegraph, publicava “Global Cooling and the New World Order” (Resfriamento Global e a Nova Ordem Mundial).
 
08/09/2010
Pachauri admite que o IPCC simplesmente “estima” os números que apresenta
Tamanha é a pressão que finalmente começa a se abater sobre o IPCC que Rajendra Pachauri [ver  na editoria de Ambientalismo do M@M: “O guru, a boca e a botija”] se viu forçado à ridícula posição de tentar resgatar a credibilidade ao contradizer a maior parte de sua campanha de relação públicas forjada ao longo dos anos.
 
04/08/2010
Mudanças climáticas e choque de realidade
Na medida em que se aproxima a conferência climática de Cancún (COP-16), em dezembro próximo, o complexo internacional de interesses que se estabeleceu em torno da alegada ameaça global das mudanças climáticas causadas pelo homem se agita para apresentar propostas visando a consolidar o tema como um elemento chave da política mundial. Em particular, as atenções estão voltadas para o Brasil, do qual aqueles grupos esperam uma posição de liderança em relação à agenda proposta para as restrições das emissões de carbono oriundas do uso de combustíveis fósseis. Não obstante, o que se necessita quanto à questão das mudanças climáticas, e não apenas no Brasil, é a troca do catastrofismo inconsequente e infundado pela ciência sólida dos fatos comprovados e, sobretudo, pelo bom senso. Há pelo menos cinco bons motivos para se neutralizar o alarmismo climático.
 
23/07/2010
Em editorial, o Wall Street Journal manda a pizza britânica para o espaço
Em vigorosas tacadas de bom senso, lógica elementar e registro de fatos, o WSJ demole a farsesca tentativa de absolvição dos “cientistas” envolvidos no Climategate.   Num editorial arrasador [19/07/10], intitulado “Uma Absolvição Climática – Os alarmistas ainda não conseguem separar a ciência das ações políticas”, o jornal americano, com fina ironia, não apenas rejeita as demandas da ONU e quejandos, bem como demonstra a falácia da absolvição promovida com espalhafato pela mídia alarmista.
 
15/07/2010
Pizza britânica: reaquecida e servida no Taco
Durante anos, a mídia catastrofista fez o que pôde para disseminar a fraude do AGA (Aquecimento Global Antropogênico), tendo como principal base de “argumentação” o infame Taco de Hóquei, um gráfico propositadamente distorcido via manipulação de um modelo computacional criado por Michael Mann e que se tornou o documento “científico” talvez mais refutado da história da ciência. Essa era a “ciência” de Al Gore, Maurice Strong, Rajendra Pachauri, IPCC & Cia. Mesmo refutado várias vezes (especialmente pela dupla canadense McIntyre e McKitrick), Mann continuou com suas tacadas em parceria com vários ostentadores de flamejantes títulos acadêmicos ao redor do mundo, especialmente nos Estados Unidos e Inglaterra. Todavia, para grande parte da mídia engajada anglo-americana, i.e., CNN, BBC, New York Times, Washington Post, The Guardian e The Independent, os claros indícios de manipulação, a ocultação de dados e a fortíssima pressão sobre os céticos que ousaram ir contra a maré, nada significavam. Além do antigo comprometimento com as políticas verdes, por que dar destaque à verdade quando a mentira parecia vender tão bem?
 
07/07/2010
“Aquecimentismo”: uma experiência didática
Um dos maiores prejuízos que a histeria sobre a suposta influência humana no clima global tem causado é a exacerbação dos debates entre os defensores e os críticos dessa hipótese, que tem colocado uns e outros em campos opostos e quase inconciliáveis. Os resultados são divergências e altercações que, frequentemente, descambam para o lado pessoal e dificultam ou até impedem sinergias potencialmente proveitosas para o preenchimento das muitas lacunas que persistem no conhecimento da dinâmica climática e o esclarecimento público sobre o assunto. Com desagradável recorrência, interesses pessoais relacionados a uma visão estreita da defesa de carreiras e reputações acadêmicas, linhas de pesquisa (e as verbas correspondentes), à vaidade de integrar uma área científica elevada ao estrelato global ou até mesmo à dificuldade de admitir contestações que constituem um dos pilares do processo científico (todo cientista que se preza deve ser um cético permanente quanto ao estado da arte da ciência), fazem com que os questionamentos à visão alarmista popularmente difundida sobre o tema sejam recebidos como críticas pessoais e provoquem reações correspondentes.
 
05/06/2010
NASA acusada de procrastinação no escândalo Climategate
As respostas às inquirições [de acordo com a legislação FOIA (Freedom of Information Act)] há muito já deveriam ter sido fornecidas pela agência espacial americana.  Quase três anos depois da solicitação formal, com base na FOIA, Christopher C. Horner, membro sênior do Competitive Enterprise Institute, entrou com ação judicial nesta quinta (27/05) para forçar a NASA a entregar os documentos prometidos, mas nunca fornecidos.
 
29/05/2010
Nero estava mais aquecido que Al Gore
Estudo da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos confirma: períodos da antiguidade clássica foram mais quentes que o atual. Em recente editorial (19.05.2010), o jornal Washington Times (não confundir com o aquecimentista Washington Post), e a propósito da votação do Cap and Trade no Senado americano, reitera aquilo que o M@M vem informando.
 
07/05/2010
Crime Carbonizado & Cia
 Para os leitores que tem acesso à Fox News, a maior e mais influente rede de notícias por TV a cabo dos EUA, líder de audiência há 11 anos (deixou a CNN comendo poeira há muito tempo) e cujo lema é “Fair & Balanced” [Cobertura justa e equilibrada], alguns nomes já lhes devem ser familiares: Bill O’Reilly, Sean Hannity, Brit Hume e, mais recentemente, uma nova e grande estrela: Glenn Beck.
 
29/04/2010
O brado vulcânico da natureza
Os monumentais distúrbios causados pela erupção do vulcão Eyjafjallajökull na Europa, com reflexos em todo o mundo, deveriam proporcionar sérias reflexões sobre a atitude correta que a Humanidade precisa tomar diante dos fenômenos e transformações do mundo natural, em especial, quanto à definição dos que merecem realmente ações coordenadas em escala global e a melhor resposta a eles.
 
05/04/2010
Quando a verdade faz sucesso
EEm 11 de dezembro de 2009, o Mídia@mais publicava resenha do livro A fraude do aquecimento global: como um fenômeno natural foi convertido numa falsa emergência mundial, de autoria do geólogo Geraldo Luís Lino. É com grande satisfação que anunciamos  o lançamento da 2ª edição, cujo posfácio, acerca do Climategate, publicamos hoje.
 
1 2 3 4



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS