Boa Noite ! Hoje é Segunda Feira, 23 de Outubro de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
> Ambientalismo
Compartilhar
2012, uma reflexão de gases
- Redacao Midia@Mais
Oano começa com uma peça de teatro: Rajendra Pachauri, Prêmio Nobel da Paz 2007, partilhado com Al Gore por chamar a atenção do mundo sobre o aquecimento global, anunciou que, pelo décimo ano consecutivo, a temperatura média da Terra abaixou.

Oano começa com uma peça de teatro: Rajendra Pachauri, Prêmio Nobel da Paz 2007, partilhado com Al Gore por chamar a atenção do mundo sobre o aquecimento global, anunciou que, pelo décimo ano consecutivo, a temperatura média da Terra abaixou.

Parece que os prognósticos do aquecimento tomaram como base instrumentos de medida pouco confiáveis e os modelos de previsão eram imperfeitos. Pachuri, que é um cientista rigoroso, não exclui uma tendência ao aquecimento mais a longo prazo: ele reconhece que a relação entre a emissão de gás industrial do tipo CO2 e o clima continua a ser divulgada.

Sem entrar em detalhes dessa complexa discussão, vários governos decidiram imediatamente explorar suas reservas de gás de xisto. Nicolas Sarkozy, se releeito, confia à Total os imensos recursos do Maciço Central: a companhia que estava se preparando há vários anos e já havia experimentado a técnica de “fracking” na Pensilvânia, anunciou a criação de 100 mil empregos. A França vai se tornar autossuficiente em energia, espera-se até um excedente e, assim, que se interrompam progressivamente as importações de gás da Argélia e da Rússia. Na Polônia, o primeiro ministro Donald Tusk tomou uma decisão parecida; a Polônia e a França são os países europeus com reservas de xisto significativas. A Europa se tornará autossuficiente, o que pode acontecer principalmente com as reservas russas.
 
Nos Estados Unidos, Barack Obama não está esperando para ser reeleito para incentivar a exploração de gás de xisto ao norte do estado de Nova York: ele anunciou a criação de 500 mil empregos e a independência energética total dos Estados Unidos em cinco anos.
 
Os preços mundiais do gás e do petróleo são, a partir do anúncio dos três governos, divididos por dois. Os regimes políticos que devem sua existência ao petróleo e ao gás vacilariam. A Argélia seria o primeiro a entrar em colapso: os ditadores militares de Argel fugiriam do país para suas segundas residências na Côte d’Azur, sem resistir um instante às revoltas de rua. O partido Democrata-muçulmano, como no Marrocos, na Tunísia, no Egito e na Turquia, tomaria o poder: ele seria socialmente conservador e muito favorável às pequenas empresas, nas quais se apoiaria para reconstruir a economia nacional. Os antigos colonos, franceses e italianos, seriam chamados a investir nos países: seguras, suas crianças e seu retorno.
 
Na Rússia, Putin recém-eleito presidente, diante do resultado da baixa do curso do gás, incapaz de financiar os salários públicos e pensões, anunciaria sua aposentadoria, enquanto as repúblicas que compõem a Rússia proclamariam sua independência, a começar pela Chechênia e a República oriental de Vladivostok; assim se concluiria uma aliança econômica e militar com o Japão e a Coreia do Sul, ela também rica em gás de xisto.
 
A Venezuela e o Irã seriam duramente afetados pela nova energia: o presidente Chávez morreria em seu palácio e seria substituído por por um regime democrático. Isto concluiria um tratado de livre comércio com o Brasil e a Colômbia. No Irã, o Grande Ayatollah destituiria Ahmadinejad do poder: privado de seu contingente de petróleo e de gás, ele não poderia mais pagar sua guarda revolucionária. As eleições livres colocariam no poder o Partido Socialista: ele anunciaria o desmantelamento do programa nuclear.
 
A independência energética, a baixa dos preços do petróleo e do gás, os empregos criados localmente pela exploração e exportação do gás de xisto modificariam totalmente o cenário econômico da América do Norte e da Europa. Os preços de custos industriais baixariam 10% em média e numerosas inovações técnicas surgiriam na sequência dessa nova cartada energética. O surto de crescimento resultante facilitaria o reembolso acelerado das dívidas públicas americana, japonesa e europeia.

Mas o alerta de 2011 permanece em nossas memórias: é, portanto, não quente, mas dentro da maior calma, que a Alemanha e a França anunciariam a fusão de seus ministérios das Finanças e da Defesa. Em cinco anos, Nicolas Sarkozy e Ângela Merkel anunciariam que as duas nações elegerão um Parlamento comum.

Tradução: Maria Júlia Ferraz

Disponível no site do autor

 



 
Compartilhar

COMENTÁRIOS
01/07/2012
(Hugo Siqueira)

De repente o petróleo é mais abundante do que parece a 1ª vista a não ser para os terroristas do clima. É uma comoditty como outra qualquer, cujo valor pouco supera o da soja que os países asiátticos importam para o consumo dos animais e produzir proteina. A queima de combustíveis fósseis é a maneira direta de produzir calor para aqucimento nos psíses industrializados e alimentos nos países em desenvolvimento. Pode produzir poluição local nos lugares que o utilizam nas grandes cidades, mas esta questão ambiental não é um fenômeno objetivo. Burrice é produzir calor a partir de eletricidade como é feito no Brasil que tem excesso, utilizado de modo ineficiente. Chineses e americanos que ocupam o foco do mundo tão cedo deixarão de utiliza-lo.
 
INSERIR COMENTÁRIO
Nome / Apelido
E-mail (opcional)
Comentário



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS