Bom dia ! Hoje é Terça Feira, 28 de Março de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
> Ambientalismo
Compartilhar
A "verde" Alemanha corre risco de apagões
- Redacao Midia@Mais
As regiões ao sul da Alemanha poderão ser atingidas por apagões de eletricidade no inverno se as sete usinas nucleares que foram desligadas em março continuarem sem funcionar, disseram operadores das redes de energia.

As regiões ao sul da Alemanha poderão ser atingidas por apagões de eletricidade no inverno se as sete usinas nucleares que foram desligadas em março continuarem sem funcionar, disseram operadores das redes de energia.


Em carta enviada ao Ministério da Economia, obtida pela Reuters no domingo, os quatro operadores disseram que a energia importada não cobriria o déficit durante os meses mais frios, a não ser que alguns clientes fossem retirados da rede.

"Um fornecimento independente aos clientes está em perigo", disseram as empresas Amprion, Tennet, 50hertz e a EnBW-Netze, acrescentando será necessário aumentar em 2.000 megawatts [2 GW] a oferta -- mais ou menos a capacidade de dois reatores nucleares -- para garantir o fornecimento de energia quando a demanda aumentar no inverno.

A chanceler alemã, Angela Merkel, impôs uma moratória de três meses no funcionamento das sete usinas nucleares mais antigas, entre as 17 existentes na Alemanha, depois que um forte terremoto e um tsunami atingiram os reatores japoneses em março e causaram um desastre ambiental.

O ministro do Meio Ambiente, Norbert Roettgen, sinalizou que as sete usinas desligadas permanecerão assim. O gabinete de Merkel vai decidir qual a estratégia nuclear do país no dia 6 de junho.

No fim de semana, apenas quatro usinas da Alemanha estavam funcionando, devido à moratória e às operações de manutenção. A agência alemã de vigilância disse que o fornecimento de energia estava garantido, apesar do desligamento das usinas.
 
(De Berlim, por Markus Wachet)

Fonte: http://br.noticias.yahoo.com/situação-nuclear-da-alemanha-pode-levar-apagões-161743984.html
 
Nota M@M:

A notícia omite duas coisas:

1. Há tempos que a Alemanha compra energia elétrica da França, das centrais nucleares francesas, para sermos mais exatos. A moratória foi uma ato político precipitado, em função dos acontecimento no Japão.

2.  Sem nenhuma surpresa, as tais energias “limpas”, “alternativas” ou “verdes” (eólica e solar), tão festejadas, não conseguem dar conta do recado. Até 2009, já estavam instalados 21.263 (vinte e um mil e duzentos e sessenta e três) aerogeradores, com capacidade nomimal de 25,78 GW (25.780 MW). Mas é  só nominal, pois existe uma restrição chamada fator de disponibilidade: às vezes venta, às vezes não. Leia mais aqui: Fontes alternativas de energia? Uma visão sobre a energia eólica  e aqui: Energias alternativas: equívocos e fatos.
 
Nada como um choque de realidade para demonstrar a fragilidade das políticas verdes.

 



 
Compartilhar

COMENTÁRIOS
15/06/2011
(Marly Winnie)

Esta conclusão é deliciosa: "Nada como um choque de realidade para demonstrar a fragilidade das políticas verdes." Não tenho dúvidas que a solução ideal para qualquer país resolver problemas de energia está no petróleo: riqueza abundante estocada, gratuitamente, na subsuperfície do planeta. Alguém discorda?
 
27/05/2011
(Theo)

Ninguém aguenta morar próximo de geradoras eólicas. O barulho é intenso.
 
25/05/2011
(Daniel V.)

Ainda mais com o PIB crescendo a 4,5% (em termos anualizados) no último trimestre. De fato é um preço muito caro a ser pago pelo povo alemão.
 
24/05/2011
(Ricardo)

Realmente, é uma pena que o povo alemão engula qualquer porcaria: nazismo, ambientalismo etc. No final, sempre pagam uma conta CARA, mas só depois de quebrarem bem a CARA! Muito boa a colocação deste pequeno artigo! Abraço Ricardo Augusto Felicio Prof. Dr. Climatologia USP - FFLCH - DG
 
INSERIR COMENTÁRIO
Nome / Apelido
E-mail (opcional)
Comentário



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS