Bom dia ! Hoje é Sábado, 25 de Março de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
> Brasil
Compartilhar
As palestras do Lula
28/06/2015 - Ipojuca Pontes
A maré não está para o Dr. Lula, um sujeito que avilta a nação brasileira há pelo menos três décadas.
Lula, em polvorosa, anda botando fogo pelas fossas nasais - que, de resto, afiguram-se como duas enormes crateras. (A propósito, as orelhas, o pescoço e a cabeça de toucinho do ex-operário relâmpago, hoje milionário integrante das classes dominantes, estão a exigir exame mais acurado dos especialistas em antropologia criminal estabelecidos nesta e em outras praças).
 
Mas, dizia eu, o Dr. Lula, tal como Antonio Silvino nos sertões da Paraíba na era do Cangaço, anda tomado de grande agitação. Atribulado, ora está em Brasília, mantendo conversas secretas com a companheira Dilma Rousseff (de quem fala cobras e lagartos para o público interno), ora pousa em Salvador, onde comanda reuniões em congresso do PT para cobrar mais dízimos do exército de militantes que vivem dependurados nas tetas do governo. Quando sobra tempo, o mentor do PT baixa em São Paulo, capital, na regência de intermináveis encontros com membros da vasta corriola de sindicalistas e de assessores ideológicos muito bem remunerados. No momento, em salões da ONG Instituto Lula e da empresa Palestras e Eventos Lils (iniciais de Luiz Inácio Lula da Silva), duas trincheiras bem abastecidas, o debochado lobista dispara foguetes zombando da CPI da Petrobras que pretende convocá-lo a depor sobre propinas e tráfico de influência dentro da estatal. 
 
De fato, a maré não está para o Dr. Lula, um sujeito que avilta a nação brasileira há pelo menos três décadas. O problema todo, agora, é que a perícia da operação Lava Jato descobriu que a empreiteira Camargo Correa, acusada de roubar a Petrobras fraudando licitações e  subornando partidos, políticos e burocratas, repassou ao Instituto de Lula e sua empresa de palestras cerca de R$ 4,5 milhões. Tornado público, o fato mexeu com os brios da patuleia ignara e levou o próprio Lula a se considerar - numa metáfora chinfrim, porém verdadeira -  um “volume morto” no cenário da encharcada política cabocla.
 
Em nota, a Camargo Correa, que movimenta bilhões em questionadas obras governamentais, disse que “as contribuições” ao Instituto Lula referem-se a “apoio institucional e ao patrocínio de palestras (de Lula) no exterior”. 
 
Para entornar o caldo de vez, com as recentes prisões de Marcelo Odebrecht, Andrade Gutierrez e outros figurões do universo corrupto das empreiteiras, veio à tona  a verdade sórdida: na prática, o “carismático” palestrante não passa de obediente garoto-propaganda financiado para facilitar negócios das construtoras em Cuba, República Dominicana, Venezuela e países da África. Desmascarado com o vazamento imprevisto, o falante Lula, tal qual uma lagartixa desnorteada, anda subindo pelas paredes. 
 
Para justificar as milionárias  “contribuições” das empreiteiras nativas, o guarda-costas financeiro do matreiro chefão petista, Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, garantiu, soberbo, que o “cachê do palestrante não é para qualquer empresa pagar”. O guarda-costas tem razão. Quem diabo vai torrar 150 mil dólares para Lula vociferar lá fora, em português de botequim, chavões sobre miséria e fome ou platitudes em torno de promessas demagógicas que nunca se cumprem? A resposta corre solta na ponta da língua: apenas as empreiteiras que têm acesso fácil aos financiamentos generosos do BNDES e aos contratos cabeludos da Petrobras.  
 
Para finalizar, vale destacar o seguinte: ao saber da prisão do filho Marcelo pela Polícia Federal, Emílio Odebrecht, chefe do clã, teria sido curto e grosso: “Terão de arrumar mais três celas: uma para mim, outra para Lula e outra ainda para Dilma”.  
 
Falou e disse.
 



 
Compartilhar

COMENTÁRIOS
INSERIR COMENTÁRIO
Nome / Apelido
E-mail (opcional)
Comentário



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS