Boa Noite ! Hoje é Quarta feira, 28 de Junho de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
> Economia
Compartilhar
A defesa contra os demagogos
04/02/2015 - Walter E. Williams
A maior ferramenta no arsenal dos demagogos é a ignorância econômica.
Quando a gasolina foi vendida a preços recordes, o senador Bernie Sanders (Independente) disse: "Eu acho que é hora de dizer a essas pessoas:  ​p​ arem de esfolar o povo americano." Quando o preço médio da gasolina comum estava perto de 4 dólares por galão, o senador Chuck Schumer, democrata de Nova York, pediu ao Congresso que considerasse fragmentar as empresas petrolíferas gigantes. A alegação era de que "a ganância de Wall Street (foi) alimentando os elevados preços dos combustíveis."
 
Hoje, em alguns lugares, a gasolina está sendo vendida por menos de 2 dólares por galão, menos da metade do seu preço de pico em 2008. A explicação idiota que atribuiu os preços elevados da gasolina à ganância pode agora ser ajustada para argumentar que os grandes executivos do petróleo foram moralmente rejuvenescidos. Eles não são mais gananciosos e já não querem esfolar o povo americano. Meu palpite é que todos no negócio do petróleo gostariam de cobrar preços mais altos. Além disso, não há nenhuma proibição legal contra a grande e poderosa Exxon Mobil de vender hoje o seu combustível comum por 4 dólares o galão. Os postos da Exxon não o fazem porque o mercado não suportaria esse preço.
 
A tentativa de explicar o comportamento humano pela ganância é temerário. Se definirmos a ganância como pessoas que querem muito mais do que o que el ​a​ s têm, então todos são gananciosos. Mostre-me alguém que não quer mais alguma coisa, seja ​m​  carros, casas, roupas, comida, paz, admiração, amor ou guerra. O fato de que as pessoas querem mais é o responsável pela maioria das coisas boas que são realizadas. Você verá os pecuaristas do Texas neste inverno realizando o sacrifício pessoal de sair em nevascas para cuidar de seus rebanhos. Como resultado de seu sacrifício, os nova-iorquinos terão carne em suas prateleiras de supermercado. O que você acha que melhor explica o comportamento dos pecuaristas, a preocupação com os nova-iorquinos ou a procura de mais para si mesmos?
 
Este ano, os esforços do Congresso para reduzir o imposto de renda das empresas irá criar grandes oportunidades para os demagogos. Os Estados Unidos têm a mais alta taxa de imposto de renda das empresas entre as 34 nações industrializadas da Organização para a Cooperação Econômica e Desenvolvimento. O efeito dos altos impostos corporativos dá incentivos para as corporações reduzir suas taxas de imposto efetivas envolvendo-se em atividades que diminuem a sua competitividade e deslocam os lucros para subsidiárias no exterior.
 
Os demagogos vão alegar que as empresas devem pagar a sua parte justa de impostos. A verdade que envolve este assunto, e que mesmo os economistas do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) compreendem mas não podem admitir publicamente, é que as corporações não pagam impostos. Uma importante área temática na economia chamada incidência tributária diz que o objeto sobre o qual um imposto é cobrado não necessariamente suporta o encargo total do imposto. Parte da carga tributária é deslocada para outro setor. Se o imposto é cobrado sobre uma corporação - e se a empresa sobreviver - ela vai  ​da​ r uma das três respostas ou alguma combinação destas ​: ​ aumentar o preço dos seus produtos, ter dividendos menores ou despedir trabalhadores. O ponto importante é que apenas as pessoas, não uma ficção legal chamada A Corporação, irão​  arcar com o ônus de qualquer imposto. As corporações são simplesmente coletores de impostos do governo.
 
Aqui está uma pergunta relacionada com impostos: qual trabalhador recebe o salário mais alto, um trabalhador em um projeto de construção de estrada trabalhando com uma pá ou um trabalhador operando em cima de uma suja máquina de terraplanagem? Se você disser que é o cara na máquina de terraplanagem, será o primeiro da classe. Mas por ​ ​ quê? Não é porque ele é sindicalizado ou porque os empregadores simplesmente amam operadores de máquinas de terraplanagem. É porque ele é mais produtivo; ele tem mais capital físico com o qual trabalhar.
 
Não é ciência espacial concluir que o que reduz o custo de formação de capital permitirá às empresas comprar mais capital, como máquinas de terraplenagem. O resultado é que os trabalhadores vão ser mais produtivos e ganhar salários mais altos. Políticas que aumentem o custo de formação de capital - como os impostos sobre ganhos de capital, subsídios baixos de depreciação e ​ altos​  impostos de renda corporativos - reduzem a formação de capital e não servem aos interesses dos trabalhadores, investidores ou consumidores.
 
A maior ferramenta no arsenal dos demagogos é a ignorância econômica, contra a qual os meus colegas no departamento de economia da George Mason University lutam com unhas e dentes.
 
 
Tradução: Maria Júlia Ferraz
 
 
Título original Defense Against Demagogues
 
 
© M@M Proibida a reprodução

 

 



 
Compartilhar

COMENTÁRIOS
INSERIR COMENTÁRIO
Nome / Apelido
E-mail (opcional)
Comentário



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS