Boa Tarde ! Hoje é Quinta Feira, 17 de Agosto de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
> Política
Compartilhar
Os Sete Pecados da Oposição ao PT
04/11/2014 - Felipe Atxa
Talvez seja preciso, enfim, admitir que mesmo quando falamos de "nação", certas diferenças são inconciliáveis.
​1-Confiar demais nas eleições como ferramenta de transformação, esperando sempre que um candidato do PSDB consiga salvar-nos da ditadura petista.
 
2-Confiar demais nas instituições (justiça, controladorias,
​ corregedorias,​
 etc.): não estão todas elas também aparelhadas pelo PT?
 
3-Estatismo crônico: mesmo quem faz oposição ao PT parece continuar acreditando no Estado como provedor de bem estar social.
 
4-​Nacionalismo ingênuo
​, nostálgico​
 e simplificador, como se o Brasil só estivesse no atual estado por causa dos petistas que estão há menos de duas décadas no poder.
 
5-Crença exagerada no bom senso passado, atual ou futuro do "povo": aquele que sempre vota errado (em Sarney, Lula e Tiririca), mas que, um dia, vai finalmente votar certo e nos tirar do buraco
​ - afinal, o brasileiro é honesto e boa praça.​
 
6-Apoio às políticas públicas cultivadas pelo PT: não importa quem inventou isso ou aquilo, muita gente na oposição aos petistas parece ter assimilado uma grande parcela do discurso do adversário, defendendo Bolsa-Família, Prouni, bancos públicos, o petróleo é nosso, etc. De q
​ue adianta trocar o PT por outra administração tão ou mais intervencionista e estatista do que a atual?
 
7-E finalmente: acreditar que o eleitor do PT, que ​por tantos anos e eleições tem convivido e de certa maneira aprovado o comportamento de políticos como Dilma, Lula e Zé Dirceu, possa finalmente converter-se a nobres ideais e espírito cívico, modificando seu voto e dando a próxima vitória a um candidato mais honesto (ou coisa que o valha), como se fosse possível ainda não ter sido sensibilizado pela quantidade de informações a respeito das falcatruas e desmandos petistas.
 
(Talvez seja preciso, enfim, admitir que mesmo quando falamos de "nação", certas diferenças são inconciliáveis...)

 

 



 
Compartilhar

COMENTÁRIOS
INSERIR COMENTÁRIO
Nome / Apelido
E-mail (opcional)
Comentário



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS