Bom dia ! Hoje é Terça Feira, 28 de Março de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
> Economia
Compartilhar
A armadilha do empreendedorismo no Brasil
31/10/2014 - Redacao Midia@Mais
Empreendedores oscilam entre dois papeis no Brasil: são os "inimigos" dos trabalhadores e as presas fáceis do sistema arrecadatório que serve apenas a quem está no poder e a seus parceiros comerciais.
Cuidado! A infinidade de programas governamentais, concursos, cursos e competições promovidos por entidades ligadas direta ou indiretamente aos governos cujo objetivo seria "estimular o empreendedorismo" pode levar a crer que o Brasil é um local propício e amigável à atividade empresarial. Todos parecem querer que você abra sua própria empresa. Isto talvez seja verdade, mas será que as autoridades querem que você progrida ou que elas possam arrecadar mais e multar mais em cima de irregularidades que você (novo "empreededor") irá cometer?
 
Vejamos: a cultura do empreendedorismo patrocinada pelos governos deveria levar em conta que o país é um inimigo violento da atividade empresarial. Do contrário, não haveria mais de 40 mil páginas de legislação tributária em vigor (http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/livro-gigante-revela-peso-de-impostos-no-pais-2-hipopotamos). Se os governos quisessem realmente o sucesso dos empreendedores, não permitiriam que a legislação trabalhista persiga implacavelmente quem cogita sequer contratar um novo funcionário (http://exame.abril.com.br/revista-exame/noticias/quem-perde-de-verdade).
 
Agora, ouça o que dizem autoridades em época de eleição ou quando a economia entra em crise. Elas falam da "ganância dos empresários", da "sede por lucro", da "ditadura do mercado", etc. Acusam de golpistas os que pedem flexibilização das regras de contratação de funcionários e de elitistas os que reclamam das pesadas obrigações tributárias.
 
Na verdade, empreendedores oscilam entre dois papeis no Brasil: são os "inimigos" dos trabalhadores e as presas fáceis do sistema arrecadatório que serve apenas a quem está no poder e a seus parceiros comerciais.
 
É claro que os governos no Brasil desprezam os empreendedores e que muitos de seus programas de estímulo são armadilhas para incautos. O melhor estímulo para empreender é mercado livre, desregulamentado, tributos baixos, burocracia distante, etc. O resto é sedução vampirística de olho nos pescoços tentadores dos empreendedores brasileiros.
 



 
Compartilhar

COMENTÁRIOS
INSERIR COMENTÁRIO
Nome / Apelido
E-mail (opcional)
Comentário



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS