Boa Tarde ! Hoje é Domingo, 23 de Abril de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
> Cultura
Compartilhar
Vem aí o tabelão de preços dos livros
30/08/2014 - Redacao Midia@Mais
O problema direto da constante interferência do governo no mercado é que um erro leva inevitavelmente à necessidade de outro para compensá-lo, num círculo vicioso que estrangula a economia e prejudica especialmente o consumidor.

Esta é uma das propostas de “entidades representativas” da indústria editorial aos candidatos à Presidência da República. Mas não é só isso: os empresários do setor querem “regulamentação” e “incentivos”.

 

A alegada necessidade de “preço fixo” para a venda de livros é decorrência das transformações pelas quais tem passado o mercado, com agressivas políticas de desconto para vendas online e e-books.

 

“Não queremos ferir a livre concorrência”, diz a presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros:http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/08/1507216-em-carta-a-presidenciaveis-editoras-e-livrarias-pedem-preco-fixo-para-livros.shtml.

 

O problema direto da constante interferência do governo no mercado é que um erro leva inevitavelmente à necessidade de outro para compensá-lo, num círculo vicioso que estrangula a economia e prejudica especialmente o consumidor. Neste caso, os editores e livreiros reclamam com razão de tributos e frete muito caro – dois problemas ocasionados pelo Estado. Para driblar essa situação, a categoria pede tabelamento e incentivo fiscal, ferindo novamente a livre concorrência e onerando outros setores que, eventualmente, não contam com a mesma política de proteção.

 

É por motivos como esses que o mais justo para todos é que o governo simplesmente pare de interferir de qualquer maneira em qualquer negócio que as pessoas querem fazer: editar, vender e comprar livros, por exemplo. Assim escapamos da situação ridícula de livros que ninguém quer ler cujo preço não pode ser reduzido – e vice-versa.

 



 
Compartilhar

COMENTÁRIOS
10/09/2014
(anatoly)

finalmente vão vender livros por kilo...mas se tirarem os impostos todos poderão ler mais....
 
INSERIR COMENTÁRIO
Nome / Apelido
E-mail (opcional)
Comentário



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS