Boa Noite ! Hoje é Quinta Feira, 23 de Março de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
> Mídia em Foco
Compartilhar
Haja coração: Folha de S.Paulo explode de alegria com nova chance para mensaleiros
20/09/2013 - Redacao Midia@Mais
Não basta informar, é preciso torcer descaradamente pelo petismo. E a Folha de S. Paulo sabe fazer isso como ninguém.

Não basta informar, é preciso torcer: após a vitória dos recursos dos mensaleiros no STF, os jornalistas do diário paulistano celebraram a “resistência” da justiça brasileira diante do “clamor popular” (que, como se sabe, não vale uma meia furada sempre que não segue a cartilha de interesse dos esquerdistas).

 

No editorial, a defesa diante da piada: “Não é pizza. Haja paciência. Haja tolerância. Haja também --e sobretudo-- compreensão para o fato de que, num Estado de Direito, as decisões da Justiça precisam emergir da interpretação fundamentada do que prescrevem as leis.” (http://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2013/09/1344074-editorial-nao-e-pizza.shtml)

 

Rogério Gentile proclamou: “Questão de coerência. ...é inegável que Mello agiu com a maturidade que se espera de um juiz.” (http://www1.folha.uol.com.br/colunas/rogeriogentile/2013/09/1344071-questao-de-coerencia.shtml)

 

Marcelo Coelho parabenizou o desempate: “Pode ser chato aceitar isso, mas o voto de Celso de Mello foi magistral. É má notícia, claro, ver o processo do mensalão se arrastar, como haverá de acontecer, por mais tempo em alguns casos. A sessão de ontem do STF foi, mesmo assim, uma lição de Direito.” (http://marcelocoelho.blogfolha.uol.com.br/)

 

E o interminável Jânio de Freitas comemorou a desinformação dos brasileiros: “Sem falar nas previsões, não menos assustadoras, do que serão as reações "das ruas". Se bem que o Datafolha tenha jogado um balde de água geladíssima no asfalto. A exposição discreta do número apurado pela pesquisa é inversamente proporcional à sua eloquência: os que se dizem devidamente informados sobre o mensalão somam apenas 19% dos paulistanos. Ou seja, nem um quinto dos que vivem sob o mais numeroso e intenso fragor de meios de comunicação, incluída a prolixidade da internet.” (http://www1.folha.uol.com.br/colunas/janiodefreitas/2013/09/1344153-agora-a-pressao-do-resultado.shtml)

 

Ou seja: empate é coisa de tribunal, e a Folha não é um tribunal – está mais para uma arquibancada mesmo.

 



 
Compartilhar

COMENTÁRIOS
INSERIR COMENTÁRIO
Nome / Apelido
E-mail (opcional)
Comentário



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS