Boa Noite ! Hoje é Quarta feira, 24 de Maio de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
> Mídia em Foco
Compartilhar
A imprensa e o discurso sobre a imigração
14/05/2013 - Redacao Midia@Mais
Tentar informar-se, hoje em dia, é tarefa das mais complicadas. Jornais e portais de notícias funcionam muitas vezes como labirintos ideológicos onde qualquer leitor desatento pode se perder.

Tentar informar-se, hoje em dia, é tarefa das mais complicadas. Jornais e portais de notícias funcionam muitas vezes como labirintos ideológicos onde qualquer leitor desatento pode se perder. A teia esquerdista está capacitada a capturar qualquer um que se distraia um segundo sequer.

 

O que dizer do noticiário sobre a imigração e as “análises dos especialistas” que o acompanham?

 

É possível identificar uma constante linha de raciocínio que procura influenciar de alguma forma o leitor, levando-o à conclusão habitual de motivação marxista. Não importa se falamos dos mexicanos nos EUA, dos africanos na Europa ou dos iranianos na Austrália (http://noticias.terra.com.br/mundo/oceania/australia-barco-e-detido-com-mais-de-100-imigrantes-ilegais,ca7047b13a79e310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html).

 

Na cabeça dos jornalistas, funciona invariavelmente assim:

 

- países ricos (ocidentais, capitalistas, etc.) têm a obrigação de não impor qualquer tipo de barreira à entrada de imigrantes (especialmente os ilegais) em seus territórios;

 

- após a entrada ilegal de tais imigrantes, sociedades estáveis e bem estabelecidas devem imediatamente conferir àqueles não só os direitos reservados a seus habitantes naturais, como também outros que privilegiem e protejam costumes estranhos aos países em questão, ou algumas vezes até contrários aos interesses destes últimos;

 

- desconsiderando-se o fato de que os imigrantes ilegais fogem de tradições e costumes tirânicos que impedem seu progresso nos países de origem, quem deve adaptar-se à “mudança” e ao ”diferente” são os habitantes naturais que não estão fugindo nem buscando oportunidades diferentes daquelas de sua origem;

 

- e finalmente, a responsabilidade final pela desgraça e pelo destino dos imigrantes é das sociedades que os recebem, visto que eles só fogem de seus lugares de origem porque o imperialismo internacional não permite que países pobres ou governados por tiranias desenvolvam-se e deem a seus habitantes os mesmos direitos e oportunidades dos países exploradores que acabam virando o destino dos imigrantes vitimados.

 

O resultado desse tipo de raciocínio, que nasce nos departamentos de humanidades das universidades, espalha-se pela mídia e acaba por contaminar inclusive as políticas dos governos, é a deterioração de sociedades onde os cidadãos têm mais oportunidades e direitos, obrigadas a “assimilar” costumes e incorporar problemas que estão na essência e na origem do fracasso das sociedades que exportam populações. Um balé amalucado onde todos perdem: exceto a mentira e a manipulação, armas constantes do socialismo internacional em qualquer época e lugar.

 

Leia também As apostas da Imigração

 



 
Compartilhar

COMENTÁRIOS
28/05/2013
(Roberto Dufrayer)

Esse noticiário é tão tendencioso que os textos rotulam como "imigrantes ilegais" pessoas que são na realidade emigrantes, pois deixaram seus países de origem e sequer chegaram a um país estrangeiro, como no caso da notícia que está no link.
 
16/05/2013
(Sô)

Esse é o resultado da esquerdopatia doente mundial.
 
14/05/2013
(Conservatore)

"que nasce nos departamentos de humanidades das universidades", acrescento: dos países considerados ricos. Depois, as humanas dos países considerados pobres, reproduzem as teses progressistas daqueles. É um verdadeiro "tiro no pé". O caso brasileiro é vergonhoso. Não damos conta de cuidar nem dos nativos, quem dirá dos imigrantes.
 
INSERIR COMENTÁRIO
Nome / Apelido
E-mail (opcional)
Comentário



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS