Boa Noite ! Hoje é Quinta Feira, 23 de Março de 2017.
 
Fique por dentro de nosso conteúdo em sua caixa de e-mail:
 




 
> EUA e Geopolítica
Compartilhar
Obama e a dificuldade de fazer política
- Redacao Midia@Mais
Esquerdistas de modo geral adoram ideologia mas detestam as rotinas democráticas.

No Brasil, os petistas haviam inventado um jeito mais fácil de resolver essa coisa problemática de ficar tendo de costurar maiorias no Congresso para aprovar qualquer coisa (um tal de Mensalão). Sem este recurso, Obama corre pelo caminho mais simples: jogar a culpa na oposição.

“Eles dizem que sua prioridade é tentar tratar seriamente o déficit, mas a maneira como se comportam parece demonstrar que sua única prioridade é fazer com que as vantagens fiscais dos norte-americanos mais ricos sejam protegidas", diz o presidente norte-americano, e lá vamos nós ouvir o eco na mídia de que os republicanos legislam para os “ricos” e os democratas para os “pobres”, o que obviamente não leva em conta o fato de Obama ter vencido as eleições na maioria dos estados mais ricos (Califórnia, Nova York, Illinois, Flórida, Pensilvânia, Nova Jersey e Ohio, exatamente onde estão as gigantescas fortunas das finanças, do entretenimento e da tecnologia) e ter perdido na maioria dos mais pobres (Dakota do Norte, Montana, Wyoming, Dakota do Sul e Alasca) – será que tanto “ricos” quanto “pobres” norte-americanos não sabem votar?

O fato é que esquerdistas de modo geral adoram ideologia mas detestam as rotinas democráticas (entre elas, convencer adversários a abraçar suas próprias políticas). Diz a lógica, no entanto, que quem vence eleições se preocupa com a própria governabilidade – quem perde não tem obrigação de coisa alguma, uma vez que sua responsabilidade é proporcional a seu poder.

O discurso é conhecido dos brasileiros: quando a esquerda está na oposição, acostuma-se a fazer qualquer coisa para paralisar o governo e impedir que se faça qualquer coisa. Quando está no poder, contudo, a imprensa imediatamente joga nas costas dos opositores o ônus da “governabilidade”, apelando a clichês baratos e ufanismo. É um jogo de ganha-ganha para Obama e de perde-perde para os republicanos: se tudo dá certo, o presidente vence; se tudo dá errado, a culpa é dos vilões do GOP.

 

LEIA MAIS:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_estados_dos_Estados_Unidos_por_PIB

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2012/12/30/obama-culpa-intransigencia-republicana-por-abismo-fiscal.htm

http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2012-11-07/veja-como-votou-cada-estado-na-eleicao-dos-eua.html

 

 

 

 

 

 



 
Compartilhar

COMENTÁRIOS
INSERIR COMENTÁRIO
Nome / Apelido
E-mail (opcional)
Comentário



Redação: Paulo Zamboni
AmbientalismoAmérica LatinaBrasilCulturaEconomiaEntrevistasEUA e GeopolíticaEuropaMídia em FocoOriente MédioPolíticaSegurança Pública
Artigos IndicadosCLIPPING@MAISEspecialLiteraturaResenhas
Home Editorial Faq Fale Conosco


Canais:
 
MÍDIA A MAIS © COPYRIGHT 2013, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS